Nota de Repúdio ao governo Carlin


Descrição da Notícia:

O Sind-Saúde Contagem, no acordo coletivo da Campanha Salarial do ano de 2014, que foi amplamente divulgado e aprovado pela maioria dos servidores da saúde,  fez a ressalva que o índice de reajuste e a incorporação do abono de R$ 50,00 para os níveis IV, V, VI e VII deveriam ser retroativos à data base da categoria, ou seja, 1º de maio de 2014, conforme previsto no Artigo 40 da Lei Orgânica do Município de Contagem. 
                                 Art. 40: A revisão geral da remuneração do   
servidor público, sob um índice único, far-se-á sempre no 1º (primeiro) dia do mês de maio de cada ano, ficando, entretanto, assegurada a preservação periódica de seu poder aquisitivo, na forma da lei, que observará os limites revistos na Constituição da República.
 
Para nossa indignação constatamos que o governo do PCdoB, partido que afirma em seu estatuto que é o “partido político da classe operária” e “fiel representante dos interesses do povo trabalhador”, partido que controla uma Central Sindical nacional, a CTB, descumpre descaradamente o que está preconizado na Constituição Federal e na Lei Orgânica do município de Contagem, se recusando a pagar o mísero reajuste de 5,82% e a incorporação de R$ 50,00 no salário dos níveis de IV a VII, de forma justa e retroativa a data base da categoria, ou seja, 1º de maio de 2014.
Diante dos fatos comprovados pelos contracheques dos servidores, o departamento jurídico do sindicato está verificando as medidas legais cabíveis para fazer valer o direito dos servidores.
 
Sindicato Único dos Trabalhadores da Saúde de Contagem
Av. João César de Oliveira, 2771 • Sala 209 • Contagem - MG
Telefone: (31) 2559-6670 • e-mail: sindsaudecontagem@yahoo.com.br
(31) 8660-6993 Oi • 9824-4212 Vivo • 9304-0593 Tim • 8240-2330 Claro